Toque

FORT MYERS, Flórida—Pescadores de camarão que passou pelo furacão Ian em barcos de camarão lutam para encontrar trabalho depois que a tempestade devastadora varre Flórida.

A área de Fort Myers Beach abrigava a maior frota comercial de pesca de camarão no Golfo do México, mas agora os trabalhadores Oriel Martinez Alvarado e Javier Allan Lopez estão desempregados indefinidamente.

“Temos família esperando por nós e não temos nada. Essa é a nossa preocupação”, disse Martinez em espanhol.

Antes de Ian, era tarde demais para evacuar. Então eles superaram toda a tempestade nos barcos de camarão.

“Não tivemos tempo de sair ou nos mudar porque a rodovia já estava congestionada”, disse Martinez. “Se fôssemos atingidos na rodovia, poderíamos ter morrido, então não poderíamos sair. Nós estávamos presos lá.”

Durante a tempestade, Martinez e Lopez estavam preocupados que o barco em que estavam, o Miz Shirley, pudesse afundar. Então eles embarcaram no Big Daddy com outros dois marinheiros.

“O barco inteiro andou em círculos e círculos”, disse Lopez.

A passagem era perigosa. Martinez bateu e machucou a perna. Eles oraram por sua segurança.

Atualizações ao vivo: Quase 600.000 clientes de eletricidade da Flórida ainda estão no escuro, e alguns podem ficar por uma semana

“A gente vai de barco, mas os cavalos não”: À medida que as águas da enchente de Ian subiam, uma corrida para resgatar os moradores – e o gado

“Tudo o que você podia fazer era acreditar em Deus porque era uma questão de vida ou morte”, disse Martinez.

“Não há mais nada a fazer”, acrescentou Lopez.

Após a tempestade, as informações são limitadas. Eles não têm notícias de seu empregador e as notícias são trazidas por transeuntes.

“Neste momento estamos pensando em ficar aqui porque disseram que havia um projeto chegando. Então, esperamos conseguir algum trabalho”, disse Martinez.

Eles não podem sair se quiserem, pois o transporte é limitado.

“Queremos pelo menos trabalhar em terra… Seja o que for”, disse Lopez. “Se pudermos, estaremos lá.”

Siga os repórteres Hannah Morse e Andres Leiva no Twitter: @mannahhorse, @amateoleiva.

By Ortega

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *