Menos uma peça dentro de uma peça e mais uma história em um cabaré, apresenta um quarteto de “artistas variados” – o ilusionista Callum Patrick Hughes, a psíquica Katie Tranter, o comediante/ventríloquo Matt Jopling e o apresentador/pianista Steve Watts – que intercalam a história assustadora com seus próprios atos. Imbuídos da nostalgia do music hall e do caráter cru do East End, os artistas criam um vínculo com o público que nunca vacila.

A natureza em ruínas da peça, com seus adereços em rápida mudança, portas e cortinas de veludo roídas por traças ao redor do palco, aumenta o charme e esconde o subterfúgio narrativo dos diretores/roteiristas Olivia Jacobs e Toby Mitchell em uma peça clássica de má direção da história de fantasmas.

As músicas habilmente construídas e os efeitos sonoros atmosféricos de John Fiber e Andy Shaw contribuem para o entretenimento amoroso e paródico com um grande coração.

By Ortega

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *